Free Boi: O que você realmente precisa no seu prato!

Postado | 0 comentários

Leia Mais

Animais também têm consciência, afirmam neurocientistas

Postado | 0 comentários

Animais também têm consciência, afirmam neurocientistas

Entrevista “Não é mais possível dizer que não sabíamos”, diz Philip Low Neurocientista explica por que pesquisadores se uniram para assinar manifesto que admite a existência da consciência em todos os mamíferos, aves e outras criaturas, como o polvo, e como essa descoberta pode impactar a sociedade Marco Túlio Pires Estruturas do cérebro responsáveis pela produção da consciência são análogas em humanos e outros animais, dizem neurocientistas (Thinkstock)   O neurocientista canadense Philip Low ganhou destaque no noticiário científico depois deapresentar um projeto em parceria com o físico Stephen Hawking, de 70 anos. Low quer ajudar Hawking, que está completamente paralisado há 40 anos por causa de uma doença degenerativa, a se comunicar com a mente. Os resultados da pesquisa foram revelados no último sábado (7) em uma conferência em Cambridge. Contudo, o principal objetivo do encontro era outro. Nele, neurocientistas de todo o mundo assinaram um manifesto afirmando que todos os mamíferos, aves e outras criaturas, incluindo polvos, têm consciência. Stephen Hawking estava presente no jantar de assinatura do manifesto como convidado de honra. Divulgação Philip Low: “Todos os mamíferos e pássaros têm consciência” Low é pesquisador da Universidade Stanford e do MIT (Massachusetts Institute of Technology), ambos nos Estados Unidos. Ele e mais 25 pesquisadores entendem que as estruturas cerebrais que produzem a consciência em humanos também existem nos animais. “As áreas do cérebro que nos distinguem de outros animais não são as que produzem a consciência”, diz Low, que concedeu a seguinte entrevista ao site de VEJA: Estudos sobre o comportamento animal já afirmam que vários animais possuem certo grau de consciência. O que a neurociência diz a respeito?Descobrimos que as estruturas que nos distinguem de outros animais, como o córtex cerebral, não são responsáveis pela manifestação da consciência. Resumidamente, se o restante do cérebro é responsável pela consciência e essas estruturas são semelhantes entre seres humanos e outros animais, como mamíferos e pássaros, concluímos que esses animais também possuem consciência. Quais animais têm consciência? Sabemos que todos os mamíferos, todos os pássaros e muitas outras criaturas, como o polvo, possuem as estruturas nervosas que produzem a consciência. Isso quer dizer que esses animais sofrem. É uma verdade inconveniente: sempre foi fácil afirmar que animais não têm consciência. Agora, temos um grupo de neurocientistas respeitados que estudam o fenômeno da consciência, o comportamento dos animais, a rede neural, a anatomia e a genética do cérebro. Não é mais possível dizer que não sabíamos. É possível medir a similaridade entre a consciência de mamíferos e pássaros e a dos seres humanos? Isso foi deixado em aberto pelo manifesto. Não temos uma métrica, dada a natureza da nossa abordagem. Sabemos que há tipos diferentes de consciência. Podemos dizer, contudo, que a habilidade de sentir dor e prazer em mamíferos e seres humanos é muito semelhante. Que tipo de comportamento animal dá suporte à ideia de que eles têm consciência?Quando um cachorro está com medo, sentindo dor, ou feliz em ver seu dono, são ativadas em seu cérebro estruturas semelhantes às que são ativadas em humanos quando demonstramos medo, dor e prazer. Um comportamento muito importante é o autorreconhecimento no espelho. Dentre os animais que conseguem fazer isso, além dos seres humanos, estão os golfinhos, chimpanzés, bonobos, cães e uma espécie de pássaro chamada pica-pica. Quais benefícios poderiam surgir a partir do entendimento da consciência em animais? Há um pouco de ironia nisso. Gastamos muito dinheiro tentando encontrar vida inteligente fora do planeta enquanto estamos cercados de inteligência consciente aqui no planeta. Se considerarmos que um polvo — que tem 500 milhões de neurônios (os humanos tem 100 bilhões) — consegue produzir consciência, estamos muito...

Leia Mais

Vegetarianismo: Sim, está na Bíblia

Postado | 100 comentários

Vegetarianismo: Sim, está na Bíblia

 Enquanto a Bíblia – em muitas partes – parece respaldar o consumo de carne, tais passagens não devem ser tomadas fora de contexto.   Ao invés de utilizar o recurso de emergência de Noé (depois do dilúvio, no qual toda a vegetação foi arrasada) tal como se afirma em Gênesis 9:3, uma dieta mais apropriada é a original, que foi enunciada pelo Senhor em Gênesis 1:29:   “E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.”    Logo Deus indica – no verso seguinte – que esta dieta é “boa”, enquanto a outra à qual fez referência (a que contém carne) foi permitida “simplesmente para satisfazer a luxúria”.   Isso está muito claro, porém, novamente, tudo deve ser estudado dentro do contexto.   O exemplo das codornizes que Deus significativamente, enviou para os filhos de Israel depois que “se cansaram” de sua mana (Números 11:31) é um dos principais exemplos do fato de citar fora do contexto. Apesar dos versos 31 e 32 descreverem as codornizes e o banquete subsequente, o verso 33 deve ser lido para reforçar o pleno impacto dessa passagem:   “Quando a carne estava entre os seus dentes, antes que fosse mastigada, se acendeu a ira do SENHOR contra o povo, e feriu o SENHOR o povo com uma praga mui grande.”   Deus não estava contente com o fato de que o povo comesse carne.   Isso também se torna claro quando estudamos a história dos princípios da igreja, uma época na qual os padres fundadores desta haviam aderido ao ideal vegetariano. Você pode estudar suas vidas: Tertuliano, Orígenes, São João Crisóstomo. A lista segue e segue. Fazendo um parêntese, o fato de que estes padres pioneiros da igreja foram vegetarianos reconhecidos constitui uma evidência importantíssima do que poderíamos ter lido na Bíblia antes dela ser moldada pelos vários Concílios Ecumênicos.   Não foi até a época do imperador Constantino (séc. IV) que os cristãos vegetarianos tiveram de começar a se esconder, pelo fato de que Constantino era um comedor de carne. Ele era também um maníaco e os livros de históricos da igreja abundam em histórias sobre como encher de chumbo derretido as gargantas dos cristãos vegetarianos, devido à dieta que seguiam. Incidentalmente, ele também matou sua esposa jogando-a em uma tina de água fervente.   O conhecimento das escrituras é simples para aquele que é simples, mas difícil para aquele que está desviado. A Bíblia diz claramente “Não matarás” (Êxodo 20:13). Não poderia ser dito de forma mais simples.   O termo exato em hebreu é “lo tirzach”, que, de forma precisa, se traduz “Não matarás”.   Um dos maiores eruditos de linguística Hebreu/Inglês (do século XX) Reuben Alcalav – escreveu em seu gigantesco livro “O dicionário Completo Hebreu/Inglês” que “tirtzach” se refere a qualquer tipo de matança. A palavra “lo”, como podem suspeitar, significa “não deves”. Não mate! Afinal, a Bíblia é muito clara neste ponto.   Aqui podemos fazer uma comparação com a literatura Védica, que também é clara neste aspecto. De fato, os Vedas levam este ponto mais além do vegetarianismo, devido ao fato de também existir uma reação pecaminosa por matar vegetais. Portanto, os Vedas prescrevem uma dieta lactovegetariana – que seria a menos danosa aos seres vivos – e um processo especial para liberar a pessoa das mínimas reações pecaminosas que possam surgir de matar as plantas. O processo se explica de forma básica no texto do Bhagavad-gita, e...

Leia Mais

Participe da Revolução

Postado | 0 comentários

Participe da Revolução

Como participar Passo 1 Torne-se vegetariano e
Apresente sua embaixada Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher Abrir uma embaixada do Reino Original da Revolução da Colher é muito fácil. Basta ser vegetariano que você já se torna um embaixador. Registre sua casa, quarto, ou até sua página na internet como um espaço livre de carne e animais mortos em geral, e automaticamente você criará uma nova embaixada. Apresente sua embaixada aqui
 Passo 2 Tire o certificado de sua embaixada Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher Baixe o certificado da embaixada e cole-o na porta de sua casa, em seu carro, em seu lugar de trabalho ou em seu site na web. Uma embaixada é um espaço livre de sofrimento animal. Baixe seu certificado aqui Passo 3 Tire seu passaporte e ative-o! Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher Um elemento indispensável para o embaixador é seu passaporte, seu cartão de apresentação como um integrante do Reino Original. O passaporte é um documento universal, porque o Reino Original é um território aberto, sem limites de fronteiras, idiomas, raças ou crenças. Tire seu passaporte em seu ministério mais próximo ou baixe-o da internet e o leve com você a qualquer lugar. Identifique-se como membro do Reino Original, e obtenha descontos, promoções ou presentes nos Ministérios do mundo todo. Baixe seu passaporte aqui
 Passo 4 Colecione OKIs e ganhe presentes Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher Esses pequenos papéis contêm argumentos, dados e animadoras mensagens para nos entusiasmar a proteger os animais. Com os OKIs você pode ganhar prêmios nos Ministérios e mudar muitas consciências. Peça sempre um OKI quando for a um Ministério do Reino Original ou baixe-os da internet para colecionar, imprimir e colar por aí. Com 20 OKIs você ganha um silk da Revolução em sua camiseta; com 30 OKIs, uma semana de yoga grátis! Faça download de seus OKIs aqui Passo 5 Inscreva-se no Boletim OKI e mantenha-se informado Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher Inscreva-se em nosso Boletim OKI e receba sempre em seu e-mail informações sobre nutrição, eventos, artigos sobre vegetarianismo e muito mais. Cadastre seu e-mail para receber o Boletim OKI aqui Passo 6 Escreva seu testemunho para Carnívoros Anônimos Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher O programa Carnívoros Anônimos reúne depoimentos de ex-onívoros, para ajudar outras pessoas, que ainda não tomaram essa decisão, a se tornarem vegetarianas também. Ajude os outros com sua própria experiência! Envie seu depoimento aqui     Leia outros testemunhos aqui Passo 7 Seja Ministro
Torne-se um ativista Siga passo a passo e una-se ao Reino Original da Revolução da Colher Para ser Ministro do Reino Original da Revolução da Colher você deve realizar atividades de difusão do vegetarianismo: distribuir OKIs, contactar pessoas para que recebam o BOLETIM, reunir-se com amigos para compartilhar informações, realizar jantares vegetarianos… Qualquer uma dessas atividades já o faz um Ministro do Reino Original. Nos passos seguintes, você vai conhecer o que pode ser feito. Sua casa, ou até seu quarto ou sua página na web estão convidados a ser um espaço de ativismo e um centro de informação com todos os materiais e ferramentas da Revolução da Colher. Em seu Ministério você pode divulgar e/ou vender todos os materiais da Revolução da Colher, comida vegetariana, alimentos orgânicos, produtos naturais, livros, revistas ou DVDs sobre vegetarianismo, culinária, nutrição, ecologia ou ativismo! Preencha aqui o seu formulário de Ministro! Como...

Leia Mais

O Reino Original da Revolução da Colher

Postado | 0 comentários

O que é o Reino Original? O Reino Original da Revolução da Colher é todo território livre de matança ou exploração de pessoas ou animais. Assim, toda casa onde as pessoas não consomem carne ou produtos do sofrimento animal é uma Embaixada do Reino Original da Revolução da Colher, e todo vegetariano é automaticamente um Embaixador da Revolução da Colher! O Reino Original é regido pela lei maior do ahimsa, ou não-violência, e por isso, ele é um Reino que amplia suas fronteiras cada vez mais. Os estabelecimentos conscientes, que ajudam a difundir a proteção aos animais e ao meio ambiente, assim como os centros de ativismo não-violento, podem ser Ministérios da Revolução da Colher. Os cidadãos do Reino Original (vegetarianos com Passaporte do Reino Original), tem direito a vantagens, como descontos ou brindes, em todos os Ministérios da Revolução da Colher no mundo. Se você é vegetariano e ainda não tem seu passaporte, baixe aqui o seu! Para conhecer todos os nossos Ministérios, conheça as Páginas Douradas. Entre também na página do Reino Original da Revolução da...

Leia Mais

O Nascimento da Revolução da Colher

Postado | 0 comentários

O Nascimento da Revolução da Colher

Leia Mais