Minha mãe me conta q desde bebê quando ela começou a introduzir alimentação solida em minha dieta,tentava me dar carne na sopinha e eu chorava pois não queria comer, tomava a sopinha toda e relutava em comer a carne. Anos mais tarde, e o “problema” perdurava, ninguem na minha familia é vegetariano, e eu sequer tinha acesso as informações a respeito, e era uma eterna luta em casa entre eu e minha mae, pois me recusava a comer carne e ela ficava chateada, pois na cabeça dela eu estava fazendo disfeita. Inconscientemente, eu rejeitava a carne, nunca gostei, e nas vezes em q comia para nao chatear minha mae, ela tinha q transformar o bife numa “sola de sapato” de tanto q tinha q fritar…com frango, peixe era a mesma guerra. Até q ingressei na faculdade de veterinaria, onde infelizmente tive materias onde estudavamos abate, criação de animais para consumo e até mesmo inspeção de produtos de origem animal. Embora os professores passassem sempre sua visão “comercial” e até mesmo fria sobre o assunto, eu sempre senti desgosto em estudar esse tipo de coisa e me revoltava cada vez mais, e isso me fez inicialmente parar de comer carne vermelha. E gradualmente fui retirando todos os tipos de carne da alimentação e me sinti cada vez melhor. Resolvi me consultar com uma nutricionista especializada em dieta vegana/vegetariana chamada Ana ceregatti. Ela foi um anjo q me ajudou mto, e graças a essa ajuda consegui me livrar por completo da carne em meu prato. Desde então, vivo em paz com minha consciencia, dificilmente fico doente, introduzi em minha casa uma alimentação mais saudavel e agora tds la sabem q podemos viver mto bem sem carne, embora eu continue sendo a unica vegetariana por la. Não é facil conviver com o preconceito e as piadinhas infames e sem graça nenhuma, tbm não é facil mostrar aos colegas veterinarios, mto menos as pessoas em geral q vegetarianismo não é só sentimentalismo, mas tbm temos a visão socio politica da coisa, e a consciencias dos males q a pecuaria tras em tds os aspectos. Mas acredito q a passos pequenos estamos progredindo, e cada vez mais pessoas estao criando habitos de consumo mais conscientes. Torço para q um dia, esse grupo tenha milhares de depoimentos, milhares de participantes. Podemos ajudar a melhorar o lugar em q vivemos, com paz e esperança=)

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *