Eu sempre tive uma tendência a não comer carne. Sentia nojo de imaginar que ali tinha algo morto. Mas a consciência veio depois de muito tempo. Quando realmente resolvi pensar e e refletir sobre a minha vaidade e ignorância. Entendi que eu contribuía com a morte de animais sem a menor chance de se defender. Percebi a minha covardia. Graças a Deus essa nuvem saiu dos meus olhos e posso viver em paz com a minha consciência. Sou muito leve espiritualmente e feliz por não contribuir com a morte de animais.

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *