Nem alarmes, nem bombas, nem brigas de vizinhos ou alto-falantes, nem pólvora, vidros quebrados ou tiros poderiam abafar o conflito sutil dos resistentes de todas as mesas do mundo. A última lição social, a primeira lição de humanidade.
Algo tão lógico, tão antigo e sábio como não comer animais, tornou-se, em nossos dias, novo e revolucionário. A contradição é evidente: milhares de anos de evolução, acesso a imagens de todos os cantos do planeta, produção e aproveitamento de recursos aparentemente sem limites… Tudo isso e, nem sequer sabemos o que estamos comendo, sem dar-nos conta que tudo vai por água abaixo se não escolhermos bem o que vai para nossos pratos. O fato é que a Revolução chegou à sua mesa.
A resposta para tantas coisas que vemos e não gostamos pode estar dentro da sua geladeira. Não há desculpas. Chefes, operários ou desempregados, todos possuem as mesmas oportunidades. Coma, compartilhe, aprenda, pise na terra.

A revolução é um caminho para a vitória. Embaixadas vegetarianas em grandes centros urbanos e em pequenas cidades, milhões de mega bites viajam para mudar consciências. O mito da falta de proteína foi desmentido, as contradições entre as boas intenções e a carne ficaram evidentes… Não se deixe enganar pelo sabor duvidoso ou pela embalagem, isso não deve abalar seu senso crítico, amigo. A oposição foi vencida e o negócio continua sendo algo lucrativo para poucos. O único capaz de detê-lo é você. O único culpado e o único redentor.
Chegou o tempo em que devemos, na hora do jantar, romper o pacto implícito de não falar de política à mesa. Quando alguém diz “Esta pessoa não come carne”, seguem-se comentários de espanto. Onde ficou a moral e os bons costumes? A humanidade faz coisas inimagináveis por poder e glória! Quando as únicas coisas que valem a pena são gratuitas, estão ao alcance de nossas mãos e não podem ser roubadas, só se consegue quando se compartilha. Bem-vindos, a Revolução se constrói a partir do Zero. Zero Mortes (0K).
Sem armas, sem sangue, nem violência.

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *